Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 948610050
No comando: OVERDOSE – 120 MINUTOS DE MUSICA

Das 00:00 às 08:59

No comando: REDE PLENA – Cristina, Allison e Martina

Das 09:00 às 10:59

No comando: SHOW DA MANHÃ com Nando Pires

Das 09:00 às 10:59

No comando: PAGODE DO BOM com Agnaldo Pereira

Das 11:00 às 12:59

No comando: PAGODE DO BOM com Gula Batera

Das 11:00 às 12:59

No comando: BLACK HITS – DJ Hermê

Das 14:00 às 15:59

No comando: ADRENALINA com Agnaldo Pereira

Das 14:00 às 15:59

No comando: REAL TRAP FESTIVAL – DJ Kri

Das 16:00 às 17:59

No comando: AGITA COMUNIDADE com Cayo Renan

Das 16:00 às 17:59

No comando: RESENHA SHOW – A equipe nota 10 do esporte

Das 18:00 às 19:00

No comando: PAGODE DO BOM ESPECIAL c/ Agnaldo Godzilla

Das 18:00 às 19:59

No comando: MUNDO JOVEM

Das 19:00 às 20:00

No comando: QUESTÃO DE FÉ com Alessandro Oliveira

Das 21:00 às 21:59

No comando: US CRENTS com Diego Dias

Das 22:00 às 23:59

No comando: MACHÉ COM VIDA com Ricardo Maché e Cacau

Das 22:00 às 23:59

No comando: RESGATANDO VALORES com Pastor Marcelo Vieira

Das 22:00 às 23:59

No comando: US CRENTS com Fabinho Oliveira

Das 22:00 às 23:59

No comando: SÓ ELAS com Renata e Alessandra

Das 22:00 às 23:59

Menu

MINISTRO DA EDUCAÇÃO DEFENDE VOLTA DE AULAS PRESENCIAIS

Ministro da Educação defende retorno às aulas presenciais em pronunciamento em rede nacional: ‘Necessidade urgente’

Por lei, os estados têm autonomia para decidir sobre volta às aulas na rede estadual; os municípios, na rede municipal. Ribeiro falou que o governo federal não tem autonomia sobre o tema.

O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu nesta terça-feira (20) em pronunciamento o retorno às aulas presenciais em todo o país.

“Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações”, disse.

Por lei, os estados têm autonomia para decidir sobre volta às aulas na rede estadual; os municípios, na rede municipal. Ribeiro falou que o governo federal não tem autonomia sobre o tema.

“O ministro da Educação não pode determinar o retorno presencial das aulas. Caso contrário, eu já teria determinado”, afirmou. Segundo ele, “a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas”.

A volta, segundo ele, é uma “necessidade urgente”. O ministro falou que o fechamento de escolas impõe “consequências devastadoras”

Retorno

Em 1º de julho, Ribeiro já havia defendido o retorno às aulas presenciais em uma audiência pública no Senado:

“O Brasil é, infelizmente, um dos últimos países do mundo a reabrir as escolas. E não há que se dizer que o assunto foi a vacinação. Acabo de chegar da Itália e lá os países estão todos retornando, alguns com porcentagem de vacinação inferior ao Brasil”, afirmou Ribeiro, citando a reunião dos ministro da Educação do grupo de países conhecido como G20.

Deixe seu comentário: