Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 948610050
No comando: OVERDOSE – 120 MINUTOS DE MUSICA

Das 00:00 às 08:00

No comando: MIXTO QUENTE com Gilney Santana

Das 09:00 às 10:59

No comando: PAGODE DO BOM com Nanny Valente

Das 10:00 às 11:59

No comando: PAGODE DOBOM

Das 11:00 às 11:59

No comando: ADRENALINA com Agnaldo Pereira

Das 12:00 às 13:00

No comando: BLACK HITS com Agnaldo Godzilla e Estevao 2Pac

Das 12:00 às 13:59

No comando: JUNTOS E MISTURADOS com Lino Ferreira

Das 13:00 às 14:59

No comando: DANCE COMIGO com Rick Moreno

Das 14:00 às 15:59

No comando: AGITA COMUNIDADE com Donny Silva

Das 15:00 às 16:59

No comando: AGITA COMUNIDADE com Rubens Toledo

Das 15:00 às 16:59

No comando: BAUZAO com Donny Silva

Das 16:00 às 17:59

No comando: MIXTURADÃO com Sebá Locutor

Das 17:00 às 18:59

No comando: TOP MUSICA com Gil Soares e Wilton Sadiki

Das 18:00 às 19:59

No comando: TOP CONECTADOS com Everton Costa

Das 19:00 às 20:59

No comando: MUNDO CAST – Brasil / Europa

Das 19:00 às 21:00

No comando: QUESTAO DE FÉ – com Hermes Messias e Cristiano Castesilva

Das 20:00 às 20:59

No comando: QUESTAO DE FÉ – com Alessandro

Das 20:00 às 20:59

No comando: ONDA JOVEM com Nilton Clécio

Das 20:00 às 21:00

No comando: A HISTORIA DO ROCK com Clayton Le Moors

Das 21:00 às 21:55

No comando: DIVERSIDADES com Tatto

Das 21:00 às 22:00

Menu

OMS diz que há crianças entre os mortos pelo COVID – 19

Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta segunda-feira, 16, que os países com casos do novo coronavírus isolem os infectados para prevenir o avanço da pandemia. A entidade enfatizou a necessidade de isolar os doentes de grupos de risco como pessoas acima de 60 anos, grávidas e crianças. A OMS disse ainda que o coronavírus é a crise de saúde global definidora dos nossos tempos.

“A mensagem central é: testar, testar e testar”, disse. Em sua fala, o diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, defendeu a necessidade de as pessoas saberem que pessoa lhe transmitiu o vírus e de manter as estratégias de contenção do risco. “Esta é uma doença séria. Embora as evidências sugiram que aqueles com mais de 60 anos corram maior risco, jovens, incluindo crianças, morreram”, disse.

“Essa é a crise global definidora dos nossos tempos. Os próximos dias, semanas e meses serão um teste da nossa confiança na ciência e um teste de solidariedade”. Ele afirmou que crises como essa são um momento em que o melhor e o pior da humanidade afloram. “O espírito humano da solidariedade precisa se tornar mais infeccioso do que o vírus”.

A OMS lembrou ainda que mesmo que a pessoa não esteja se sentindo mal, pode infectar alguém por até 14 dias. Por isso, é preciso respeitar o período de duas semanas após o fim dos sintomas. Visitas não são permitidas. A instituição disse que as ações de contenção e medidas restritivas são fundamentais para reduzir a pandemia.

Questionadas sobre a ida do presidente Jair Bolsonaro a um protesto com apoiadores, as autoridades da OMS não responderam diretamente. “Precisamos de comprometimento político no maior nível porque essa pandemia não é só do setor da saúde, ela afeta todos os setores do governo. Os governos devem ser capazes de mobilizar a sociedade. Essa resposta depende de todos. É assim que podemos deter o vírus”.

Deixe seu comentário: