Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 948610050
No comando: OVERDOSE – 120 MINUTOS SEM INTERVALO

Das 09:00 às 11:00

No comando: PAGODE DO BOM – LOCUTORA: NANNY VALENTE

Das 11:00 às 12:59

No comando: BLACK HITS – AGNALDO GODZILLA

Das 13:00 às 14:00

No comando: OVERDOSE – 120 MINUTOS DE MUSICA

Das 14:00 às 16:00

No comando: MIXTURADÃO – LOCUTOR SEBÁ

Das 17:00 às 18:59

No comando: AMOR SEM FIM

Das 20:00 às 23:59

Menu

Estudantes de escolas públicas em SP terão aulas por aplicativo

O governo do estado de São Paulo anunciou a suspensão gradual das aulas nas escolas das redes estadual e municipal, a partir desta segunda-feira, 16. No dia 23 todas as unidades de ensino ficam fechadas. Além da medida, foi desenvolvido um aplicativo para que os alunos possam seguir estudando em casa durante o recesso provocado pelo coronovírus.

Em entrevista à Globo, Rossieli Soares, secretário estadual da Educação, disse que o aplicativo com internet gratuita deve ser disponibilizado aos estudantes em até duas semanas. As aulas seriam ministradas por grupo de professores para alunos matriculados em todas as séries.

Escola Estadual Rodrigues Alves, na Avenida Paulista Escola Estadual Rodrigues Alves, na Avenida Paulista

“O aplicativo já está desenvolvido, conteúdo nós conseguimos gerar, temos professores maravilhosos. Seria um grupo de professores especialistas dentro das áreas de conhecimentos dentro dos componentes curriculares que estariam fazendo as aulas e orientações ao vivo para todos os alunos, de todos os anos, todas as séries”, afirmou o secretário.

Em relação aos custos da internet, Rossieli contou que o governo está procurando um parceiro privado para colaborar. “Nós já temos reunião com as teles [empresas de telefonia], estamos trabalhando para isso”.

Férias em abril

Outra medida do governo foi antecipar o recesso que aconteceria no mês de abril (pela primeira vez) nas escolas estaduais. Agora, o recesso começará na próxima semana, disse Rossieli.

“Depois, antecipação de férias [de julho] e o último fim de semana do mês de outubro. Vai chegar no mês de julho e na semana de outubro. É inevitável e necessário, nós não vamos abrir mão de concluir o ano letivo. Afinal de contas, no fim do ano tem Enem, tem entrada no vestibular. Então, nós vamos administrar da melhor maneira possível”, enfatizou.

Casos no mundo

Na quarta-feira, 11, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia do novo coronavírus e informou que, nas próximas semanas, o número de casos, de mortes e o número de países afetados deve aumentar ainda mais.

De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, que monitora a situação globalmente, com a ajuda de diversos institutos e ministérios de saúde dos países, os casos de pessoas infectadas já passam de 120 mil no mundo, com mais de 4 mil mortes.

Deixe seu comentário: